CTG Brasil investe R$ 1 milhão em programa piloto para impulsionar trabalho e renda na região de suas hidrelétricas

CTG Brasil investe R$ 1 milhão em programa piloto para impulsionar trabalho e renda na região de suas hidrelétricas

Em parceria com o Instituto Meio, iniciativa oferece treinamento e acesso a crédito para micro e pequenos empreendedores, além de mentoria, aceleração e incubação para grupos produtivos

A CTG Brasil, uma das líderes em geração de energia limpa do País, em parceria com o Instituto Meio, instituição privada sem fins lucrativos, lança em março um programa piloto para fomentar a geração de trabalho e renda nas comunidades do entorno de suas hidrelétricas. Como parte do compromisso da empresa com o desenvolvimento socioeconômico dessas regiões e comunidades, o investimento de R$ 1 milhão será direcionado a ações de empreendedorismo e aceleração de grupos produtivos nas regiões das usinas Jurumirim, no rio Paranapanema, e Garibaldi, no rio Canoas, até 2022.

Intitulado Usina de Negócios, o programa auxiliará micro e pequenos empreendedores por meio de capacitação, e grupos produtivos, como pequenos agricultores, cooperativas, associações, entre outros, que contarão com mentoria, aceleração e incubação, incluindo consultoria especializada e recurso financeiro para os grupos escolhidos. “Nosso objetivo é contribuir com o desenvolvimento socioeconômico das regiões onde estamos inseridos. Esse objetivo se torna ainda mais relevante diante de um cenário de pandemia que prejudicou diversos setores, e as condições de trabalho e renda das famílias”, explica Salete da Hora, diretora de Marca, Comunicação e Sustentabilidade da CTG Brasil. “As ações oferecerão alternativas às famílias que trabalham em setores relacionados aos reservatórios das hidrelétricas, como turismo e pesca”, completa a executiva.

Na região da Usina Jurumirim, a iniciativa viabilizará formação online para até 500 micro e pequenos empreendedores, principalmente das cidades de Avaré, Piraju e Itaí (SP), com foco em gestão, finanças e marketing. Já na região da Usina Garibaldi, os participantes de grupos produtivos localizados prioritariamente em Abdon Batista, Anita Garibaldi e Cerro Negro (SC) receberão mentoria presencial ou à distância para a elaboração de um plano de negócio que gere aumento da produtividade e renda, além de capital inicial ou encaminhamento para microcrédito, com acompanhamento de indicadores de resultados. Estão previstos, ainda, mapeamento e seleção desses grupos para aceleração, incubação e apoio para ganho de autonomia. Serão priorizados projetos de apoio às cadeias que envolvem agricultura familiar e turismo local.

“O nosso propósito é colaborar para uma sociedade mais justa e inclusiva, e levar oportunidades de desenvolvimento para os territórios selecionados neste programa. A tecnologia é nossa aliada neste momento de pandemia, pois, com ela, conseguimos escalar nossas capacitações e mentorias por meio do WhatApp e outras ferramentas. O apoio a empreendedores e cadeias produtivas locais contribui para o dinamismo econômico destas regiões, proporcionando oportunidades de geração de trabalho e renda que vão além da duração do projeto”, afirma Lars Diederichsen, presidente do Instituto Meio, parceiro executor do programa.

A primeira etapa do programa ocorreu em 2020, com o mapeamento das vocações produtivas e os potenciais grupos de produtores locais, a partir de diagnóstico. Representatividade da operação local, impactos da operação da empresa na comunidade e informações socioeconômicas foram os principais critérios usados na escolha das regiões para alocação dos recursos financeiros da CTG Brasil. O intuito é expandir a iniciativa para outras unidades da CTG Brasil nos próximos anos.

Inscrições

Os interessados em participar do programa e impulsionar seus negócios e produtividade, podem se inscrever até 9 de abril pelos sites: www.ctgusinadenegocios.com.br/empreendedorismo e www.ctgusinadenegocios.com.br/gruposprodutivos.

Compromisso de longo prazo com as comunidades

A estratégia de atuação da CTG Brasil nas regiões das 14 hidrelétricas administradas pela empresa inclui investimentos socioambientais que colaboram para a preservação do meio ambiente, desenvolvimento econômico e social no longo prazo. Apenas em 2020, foram investidos R$ 37 milhões em iniciativas socioambientais, como de educação ambiental, valorização da cultura local, proteção da biodiversidade, dentre outros, ampliando os impactos positivos de um modelo de negócio baseado 100% na geração de energia limpa.

No mesmo ano, 28 projetos sociais apoiados pela companhia foram planejados para impactar positivamente 316 mil pessoas de 84 municípios, por meio de investimentos realizados com recursos próprios e outros alavancados por leis de incentivo (cultura, esporte e fundos municipais da criança e do idoso).

Sobre a CTG Brasil

A CTG Brasil trabalha para desenvolver o mundo com energia limpa em larga escala. Segunda maior geradora privada de energia do País, conta com a dedicação de seus talentos locais e está comprometida em contribuir com a matriz energética brasileira, pautada pela responsabilidade social e respeito ao meio ambiente. A empresa tem investimentos em 17 usinas hidrelétricas e 11 parques eólicos, com capacidade instalada total de 8,28 GW. Criada em 2013, é parte da China Three Gorges Corporation, uma das líderes globais em geração de energia limpa.

Sobre o Instituto Meio

O Instituto Meio atua há 15 anos para proporcionar oportunidades de trabalho e renda por meio de soluções economicamente viáveis, socialmente justas, ambientalmente sustentáveis e culturalmente aceitas. Em busca de uma sociedade mais justa e inclusiva, o Instituto Meio já impactou ao longo de sua trajetória mais de 60 mil pessoas em todo o Brasil com projetos de apoio ao empreendedorismo e inclusão produtiva.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *