TEMA: OU - Outros

SUBTEMA: Desenvolvimento socioeconômico, cultural e ambiental de reassentamentos

PROTOCOLO

para acompanhamento de ações necessárias ao desenvolvimento socioeconômico, cultural e ambiental de reassentamento de populações em empreendimentos hidrelétricos

CÓDIGO ANEEL

PD-07514-0419/2019

 

FASE DA CADEIA

Pesquisa Aplicada

 

CUSTO TOTAL

R$ 2.860.349,80

 

PRAZO

24 meses

 

INÍCIO

02/01/2020

 

CONCLUSÃO

02/01/2022

 

ÁREA

Sustentabilidade

 

GERENTE DO PROJETO

Ronan Max Prochnow

 

O foco do projeto é a elaboração de um protocolo para definir e acompanhar as ações necessárias para o desenvolvimento socioeconômico, cultural e ambiental de projetos de reassentamento decorrentes de empreendimentos hidrelétricos. Será executado na região da Usina Garibaldi, em Santa Catarina, com o propósito de criar as bases de uma atuação pioneira do setor elétrico para articular de forma efetiva programas socioambientais com visão de longo prazo. O protocolo terá como base o monitoramento robusto, a transparência, a governança e a participação das comunidades reassentadas.

Desse protocolo deve  estabelecer parâmetros para a caracterização socioterritorial de comunidades reassentadas, com a recomendação de indicadores socioeconômicos e socioambientais para monitoramento, análise e tomada de decisão. Prevê, também, desenvolver um modelo experimental (projeto-piloto) para a aplicação da metodologia nos municípios próximos à Usina Garibaldi, assim como a ampla disseminação para a sociedade e o setor elétrico brasileiro da metodologia desenvolvida e dos aprendizados do estudo.

O projeto se justifica pela carência de metodologias e ferramentas robustas para orientar e favorecer o monitoramento dos programas de reestruturação socioeconômica, cultural e ambiental de famílias reassentadas pela implantação de grandes empreendimentos. Com visão integrada sobre riscos, oportunidades e efetividade dos investimentos empregados, busca superar a limitação na tomada de decisão sobre ações práticas. O desenvolvimento de metodologias para construir recomendações participativas e monitorar as ações cobre, assim, uma lacuna no conhecimento científico e, ao mesmo tempo, aprimora os processos de gestão empresarial do setor elétrico.

Como principais resultados, a pesquisa buscará definir um parâmetro para:

  • O diagnóstico socioterritorial participativo de comunidades reassentadas;
  • A construção de modelo de monitoramento com indicadores de efetividade de ações de mitigação
  • O protocolo para ações visando ao desenvolvimento local das populações reassentadas por projetos hidrelétricos.
  • São esperados avanços técnico-científicos que promovam ganhos para a população, para a empresa e para o setor. A adoção de medidas de construção coletiva e monitoramento do desenvolvimento local resultará em produtos que podem inspirar melhorias nos marcos regulatórios e em normas sobre o tema dos deslocamentos compulsórios no país.

TEMA: OU - Outro

SUBTEMA: Geração de renda e desenvolvimento local por meio do turismo sustentável

CÓDIGO ANEEL

PD -10381 - 0719/2019

 

FASE DA CADEIA

Pesquisa aplicada

 

CUSTO TOTAL

R$ 2.510.554,17

 

PRAZO

24  meses

 

INÍCIO

09/10/2019

 

CONCLUSÃO

08/10/2021

 

ÁREA

Marca, Comunicação & Sustentabilidade

 

GERENTE DO PROJETO

Salete Viana da Hora

 

DESAFIO DE INOVAÇÃO
para o desenvolvimento local por meio do Turismo Sustentável nos territórios das hidrelétricas

O objetivo deste projeto é estudar, mapear e sistematizar metodologias de aplicação e soluções de inovação social relacionadas ao turismo sustentável, pois a CTG Brasil entende que esse é um caminho para promover o desenvolvimento local, a inclusão sociocultural, a conservação ambiental e o fortalecimento socioeconômico das comunidades que vivem no entorno das usinas hidrelétricas.

O projeto de inovação em turismo sustentável deve se caracterizar por:

Trazer impactos nas três dimensões da sustentabilidade – econômica, social e ambiental – nos territórios de hidrelétricas e parques eólicos;

Identificar soluções de inovação social aplicáveis pelo setor;

Gerar renda para as famílias que vivem no entorno das hidrelétricas, contribuindo para retirá-las de situações de vulnerabilidade;

Buscar ativamente e identificar inovadores;

Criar ambiente para o desenvolvimento de novas tecnologias;

Mapear de forma inédita as tendências, o contexto e as oportunidades para aplicar inovações em turismo sustentável no setor;

Identificar ações que se comprometam a mitigar impactos socioambientais por meio do turismo sustentável.

Além das características acima, o projeto contribuirá para entender o ecossistema da produção de inovações em turismo sustentável que apoie o desenvolvimento territorial e gere impacto sistêmico. Busca-se ampliar a oferta de tecnologias, metodologias e inovações que respondam às necessidades e desafios do turismo em áreas de hidrelétricas e parques eólicos no Brasil.

Com a aplicação de metodologias consolidadas, o projeto entregará, ainda, um mapeamento de tendências do turismo sustentável e da inovação tecnológica e social associadas, estudo nunca realizado no Brasil, contribuindo para ampliar os benefícios socioambientais do setor elétrico.