CTG Brasil vence leilão para operar hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira

A CTG Brasil venceu o leilão organizado hoje pelo governo brasileiro para a operação das usinas hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira com uma outorga de R$ 13,8 bilhões. O leilão incluiu outras 27 usinas hidrelétricas cujas concessões não foram renovadas após a Medida Provisória nº 579 (“Leilão”). A empresa apresentou uma oferta de R$ 2,38 bilhões sem desconto sobre a Receita Anual da Geração (RAG) pelos 70% contratados no Mercado Regulado.

Localizadas no Rio Paraná, na fronteira entre os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, as usinas hidrelétricas adquiridas pela CTG Brasil no leilão têm capacidade instalada total de aproximadamente 5 GW. Esses ativos foram construídos e anteriormente operados pela Companhia Energética de São Paulo (CESP).

O leilão realizado hoje foi o primeiro no Brasil a cobrar o pagamento de um prêmio (totalizando R$ 17 bilhões) desde que o novo modelo para o setor de energia foi implementado, em 2004. Esse novo modelo permite que as empresas geradoras comercializem 30% de sua produção no Mercado Livre. Os 70% comercializados no Mercado Regulado foram leiloados no Sistema de Cotas sem risco hidrológico.

Essa aquisição representa mais um importante passo nos planos da CTG Brasil de se tornar uma empresa de relevância no mercado brasileiro de energia limpa. A operação acontece após a recém-anunciada aquisição de três ativos da Triunfo Participações e Investimentos (TPI):  as usinas hidrelétricas de Rio Canoas (Santa Catarina) e Rio Verde (Goiás) e a empresa de comercialização de energia Triunfo Negócios de Energia (TNE), baseada em Curitiba. A operação com a TPI ainda está pendente de fechamento. Já as aquisições no leilão de hoje estão sujeitas à aprovação das autoridades regulatórias.

As operações recentes da CTG no Brasil estão alinhadas à estratégia da empresa de fortalecer sua presença no país por meio de aquisições e pelo desenvolvimento de novos empreendimentos. O Brasil é um mercado prioritário para a CTG por sua ampla capacidade de geração de energia hidrelétrica e pelo potencial para a construção e operação de usinas de grande porte. A CTG Brasil pretende investir em fontes de energia limpa, com menor impacto sobre o aquecimento global.

“Estamos muito satisfeitos pelo sucesso em nossa oferta pelas usinas de Jupiá e Ilha Solteira” afirma Li Yinsheng, CEO da CTG Brasil. “Essas aquisições são uma demonstração clara e tangível de nossa intenção de investir e crescer no Brasil, que é um mercado prioritário na nossa estratégia de expansão internacional. Nossa experiência na construção e operação de empreendimentos de grande porte nos ajudará a alcançar o objetivo de nos tornarmos uma empresa de relevância no mercado de energia limpa do Brasil, contribuindo de forma significativa para o desenvolvimento do setor energético do país”, completa.

Considerando os ativos adquiridos da TPI, a capacidade total instalada da CTG Brasil chegará a 6 GW, transformando a empresa na segunda maior geradora privada de energia do país.